ENSINANDO NUM CRUZEIRO
continuando - Parte X

Para relembrar, estávamos ainda na Ilha Montão de Trigo em uma reunião com toda os membros da embarcação: Gerard, Bene, Nenê, eu, menino Bege, o gato Chico e a Maria cozinheira . Avaliamos o acontecido e resolvemos esperar que o vento mudasse de direção.
Nesse tempo apresentei a teoria do vento e, por incrível que pareça, todos ficaram atentos e acharam muito interessante saber como a rotação da Terra interfere nos movimentos das massas de ar

Gerard levantou, foi até seu camarote, e veio com uma garrafa de champanhe Taittinger. Achei que íamos comemorar alguma coisa, mas era só um de seus hábitos. Gente fina é outra coisa.

Lembrei que tive uma namorada em Salto de Itu e seu pai tinha uma vinícola. Ele tinha uma adega onde guardava, por muitos anos, uma coleção de garrafas de champanhe, que ele mesmo fabricou.
Era estudante e, numa noite de Natal, invadimos a famosa adega e bebemos a metade da coleção, e a outra foi utilizada numa guerra de champanhe - como nas comemorações de fórmula -1.
Esta história não tem nada a ver com a viagem mas, toda vez que ouço o nome dessa bebida, tremo. Fica na imaginação de cada um o que aconteceu conosco no dia seguinte.

Estávamos reunidos no cockpit , conversando sobre vários assuntos. Foi uma noite muito agradável, o céu estava lindo, o tempo estava quente, sem vento.
Desligamos todas as luzes do barco para apreciar as estrelas, que mais pareciam pedras brilhantes encravadas naquela abóbada chamada celeste.
De repente, um risco espetacular no céu: era um meteoro.

Essa foi a chamada para que pudesse passar algumas informações sobre a identificação de algumas estrelas famosas.

A primeira pergunta do Begê (o menino) foi onde está o Cruzeiro do Sul.

Se olharmos para o céu encontraremos inúmeros cruzeiros do sul.
A maneira mais fácil de identificá-lo é achar as guardiãs do Cruzeiro.

Elas são as duas estrelas mais brilhantes do Hemisfério Sul - as famosas estrelas Alfa e Beta de Centauro.


Note que, se medirmos quatro vezes e meia o lado maior do cruzeiro, vamos obter posição (mais ou menos ) do do Pólo Sul.


Obs.As posições das estrelas no céu dependem do lugar onde voce estiver e da data da observação.
Esta linha é o horizonte
Órion é uma das mais belas constelações.

Betelgeus é sua estrela mais brilhante, assinala a omoplata da figura de caçador: Rigel, indica um de seus pés.

No centro do quadrilátero de Órion está o seu cinturão, formado principalmente por três estrelas, conhecidas no Brasil como as Três Marias:
respectivamente Mintaka, Alnilam e Alnitak.

Esta linha é o horizonte

Decidimos que na manhã seguinte iríamos de qualquer jeito deixar a ilha, mesmo se fosse com " vento de porão" - termo usado pelos velejadores para indicar que foi ligado o motor.