CALENDÁRIO JULIANO

Extrato do Livro
Conceitos de Astronomia
Editora Edgard Blucher Ltda.
R.BOCZKO

Já em 238 a.C. havia sido proposta a intercalação de 1 dia adicional a cada 4 anos para não permitir a defasagem do calendário de 365 dias com relação ao ano solar.
0 calendário utilizado no Império Romano era o lunar, com a intercalação do 13°. mês sob os cuidados dos sacerdotes oficiais.

Essas inserções nem sempre foram feitas de forma rigorosa, e sob o governo de Júlio César, elas foram tão amiúde negligenciadas que em 46 a.C a discrepância entre o calendário adotado e o ano solar atingia 80 dias.
Sob a orientação do astrônomo alexandrino Sosígenes, foi feito um acerto no calendário: o ano 46 a.C. passaria a ter 80 dias a mais ou seja 445 dias (passou a ser conhecido como o Ano da Confusão); a partir do ano 45 a.C. passar-se-ia a intercalar 1 dia a mais a cada 4 anos, de modo que após 3 anos com 365 dias cada, o 4° ano teria 366 dias, passando a se chamar Bissexto; o ano 45 a.C. seria ano bissexto.

Devido a má interpretação da lei e da confusão que reinou após essa implantação, as intercalações foram tão irregulares que o imperador Otávio teve que sustar todas as inserções que seriam feitas entre 8 a.C. e 8 d.C.

Após 8 d.C., essas intercalações foram feitas rigorosamente durante todo o milênio e meio em que o calendário ficou em vigor na maior parte do mundo ocidental.

Assim, em média, o Ano Juliano tem 365,25 dias, diferindo do ano solar de cerca de 0,007801 dias:

ANO JULIANO.= 365,25 dias

1. Bissexto: a origem do nome pode ser explicada da seguinte forma: o dia representativo do inicio de cada mês no calendário romano era chamado "calendas";era costume inserir-se o dia intercalado após o dia 24 de fevereiro, ou seja, 6 dias antes do início das"calendas" de março; assim, esse dia era contado 2 vezes ( bis), daí ficando esse dia chamado de “bis sexto ante calendas martii”; passou depois para ano BISSEXTO.

REGIÕES CLIMÁTICAS DA TERRA
De acordo com a quantidade de calor total recebida pela Terra ao longo do ano, dividimos a Terra em 5 regiões, definidas a seguir.

Calotas Polares são as 2 calotas uma contém o pólo norte e a outra o pólo sul geográfico, limitadas pelos círculos polares cujas posições são definidas pela intersecção do eixo de rotação eclíptico com a face da Terra.(e é a inclinação do eixo da Terra em relação ao plano da órbita = 23° 27’)

0 Circulo Polar Ártico tem uma latitude geográfica de (90°-e), e limita a Calota Polar Ártica.
A Calota Polar Antártica é limitada pelo Círculo Polar Antártico cuja latitude geográfica é [-(90°-e)]. São regiões muito frias já que recebem pouco calor durante o ano.

Zonas temperadas são as 2 zonas esféricas compreendidas, cada uma, entre seu circulo polar e seu trópico, onde trópico é o circulo paralelo de latitude em módulo igual a e.

Chama-se trópico de Câncer ao trópico de latitude +e (hemisfério Norte da Terra), e de .trópico de Capricórnio aquele de latitude geográfica -e (hemisfério Sul).

Existem, pois, as zonas temperadas do Norte e do Sul.
Zona Tropical é a zona esférica compreendida entre 2 trópicos.
É uma região quente já que recebe luz e calor solares em quantidade razoável o ano todo.

1. Ártico = artikos ~grego~ (relativo ao norte)
2. Antártico = anti ~grego~ (oposto) + Ártico = oposto ao Ártico
3. Trópico = tropikos ~grego~ = que completa uma volta (no caso, do Sol, retornando novamente ao mesmo solstício).



Pólo Norte
Circulo polar ártico ---+ 66° 33’
Trópico de Câncer ---(+23° 27’)
Equador
Trópico de Crapicónio ---(-23° 27’)
Circulo Polar Antártico--- (-66° 33’)
Pólo Sul